Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Voltar atrás, pontapé para a frente

  • 333

ARSENAL. Um clube com muitos franceses que poderão passar a extracomunitários

TONY O'BRIEN/REUTERS

O 'Brexit' pode implicar mudanças na Premier League caso os pressupostos de isolacionismo votados no referendo sejam levados à letra no futebol

Há uma razão para os clubes ingleses terem milhares de olheiros espalhados pela Europa e quase nenhuns pela América do Sul — é que brasileiros, argentinos, peruanos ou colombianos só entram na Premier League se cumprirem alguns requisitos, que não são esquisitos, mas restritivos.

Primeiro, um extracomunitário tem de ter disputado 75% dos jogos da sua seleção nos últimos dois anos. Segundo, a sua seleção tem de andar acima do 70.º lugar do ranking FIFA. Se nenhum destes itens for cumprido, então é preciso provar à Federação Inglesa que o tal futebolista é de “alto calibre” (é o que está no regulamento) e que vai contribuir para desenvolver o futebol do Reino Unido.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)

  • A thousand natural shocks

    Não se sabe o que é eles saírem e não se sabe o que é nós ficarmos. Nós? Como se definirá agora “europeus”? Se os mercados financeiros tratam de expectativas, os povos tratam-se de esperança; e se Bolsas oscilam pela indefinição, pessoas paralisam com medo. A The Economist pode repetir a manchete da crise de 2008: “Oh Fuck!”. Oh fuck…

  • So long, farewell…

    Tal como os filhos do Capitão Von Trapp, no filme “Música no Coração”, os britânicos despedem-se, mas deixam para trás uns belos anos