Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

A aventura turbulenta de Paulo Bento no Brasil

  • 333

getty images

Escassos dias depois de aterrar em Belo Horizonte, já a capacidade de Paulo Bento para recolocar o Cruzeiro nos dias de glória era posta em causa. Campeão brasileiro em 2014, o clube mineiro vive tempos difíceis, com um plantel “pó de arroz” onde a juventude impera. Mas o treinador acredita que com tranquilidade e trabalho será possível chegar a bom porto

Paulo Luís de Castro, com Plínio Fraga (correspondente do Expresso no Brasil)

Não está fácil a vida de Paulo Bento à frente do Cruzeiro Esporte Clube. Contratado em meados de maio para trazer à ribalta um dos maiores clubes de futebol do Brasil, em nove jogos realizados sob o seu comando a equipa de Belo Horizonte regista três vitórias, dois empates e quatro derrotas e segue posicionada na metade inferior da tabela do Brasileirão.

A goleada obtida na noite desta quarta-feira sobre o Ponte Preta (0-4) terá safado o treinador português do despedimento iminente, uma vez que antes da deslocação a Campinas a equipa ocupava o 20.º e último posto do Brasileirão e nos media já se dizia que Bento se encontrava “na marca de penálti”.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)

  • “Convite a Paulo Bento não me surpreende”

    Líder da Associação Portuguesa de Treinadores de Futebol (ANTF) não ficou surpreendido com a ida de Paulo Bento para o Brasileirão. “A reputação dos técnicos portugueses está em alta, enquanto a dos brasileiros estagnou”, diz José Pereira, que lembra que não foi por acaso o ex-selecionador canarinho Mano Menezes escolheu Portugal para fazer o curso de IV nível da UEFA