Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Shprygin, o ultra russo que a França teve de expulsar

  • 333

Alexander Shprygin, o dirigente da associação dos adeptos russos que a França decidiu expulsar conjuntamente com outros 19 ultras, defende que “o nazismo evoluiu para o nacionalismo e não há mal nenhum nisso”. O pior é que conta com clara conivência dos responsáveis políticos do seu país

Neste caso as imagens valem por vários milhares de palavras, porque é de várias fotografias que estamos a falar. Numa delas Alexander Shprygin surge a fazer a saudação nazi, durante um concerto dos Korrozia Metalla, conhecida banda de rock russa de extrema direita; noutra a segurar uma Kalashnikov; noutras mais recentes junto do presidente Vladimir Putin, que acompanhou no funeral de um adepto russo.

Shprygin, atualmente com 38 anos, explica que não há nada de assustador em relação à primeira imagem. Primeiro porque foi tirada há dez anos, quando era muito mais jovem, segundo porque diz não se tratar de uma verdadeira saudação nazi, que explica ter de ser feita com o braço esticado para a frente.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)