Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Referendo no Reino Unido travado a tiro

  • 333

Luto e tensão. Uma deputada trabalhista pró-Europa, Jo Cox, foi assassinada esta quinta-feira à tarde no norte de Inglaterra. Manchada de sangue, a campanha do referendo sobre a permanência do Reino Unido na União Europeia, marcado para daqui a uma semana, foi suspensa

Se a campanha para o referendo do próximo dia 23 – sobre a permanência ou saída do Reino Unido da União Europeia – se tem caracterizado por tudo menos informação credível para ajudar os eleitores a decidir, a pressão da reta final está a exacerbar os ânimos dos dois lados da contenda.

Hoje as organizações que defendem a permanência (“Britain Stronger in Europe”, Reino Unido mais forte na Europa; e “Vote Leave”, Vota pela Saída) suspenderam atividades quando uma deputada trabalhista, Jo Cox, foi baleada e esfaqueada em Birstall, norte de Inglaterra, no círculo eleitoral de Batley and Spen, que representa desde 2015. A parlamentar acabou por morrer no hospital após o atentado, cujas motivações se desconhecem. No local do ataque foi detido um homem de 52 anos, identificado como Tommy Mair.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)