Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Do balneário do Vitória (com Manuel Machado a cravar cigarros) para um supermercado em França

  • 333

HENRIQUES LOPES. Jogou no Guimarães (perdão, no Vitória) há uns anos e agora é gerente de um supermercado português em França. Apanhámo-lo durante uma das nossas viagens no Euro

Henrique Lopes era daqueles que fazem falta à seleção portuguesa: um ponta de lança tradicional que marcava golos. Não tantos como Hugo Vieira, que gostava que tivesse sido convocado para o Euro, mas bem mais do que Nuno Espírito Santo, com quem jogou nos juniores do Vitória de Guimarães, antes de emigrar para França para gerir um supermercado… português

Mariana Cabral

Mariana Cabral

Reportagem, enviada ao Euro 2016

Jornalista

Carlos Esteves

Carlos Esteves

Infografia

Infografico

Já estava em Saint-Étienne há três dias e já não era a primeira nem a segunda vez que apanhava um táxi para a Rue des Alliés, ‘numero un-six-sept’. Mas à terceira lá foi de vez: o Intermercado português estava aberto. Vida de jornalista não é fácil (mesmo quando anda a ver jogos do Euro e a falar com os melhores jogadores do mundo – desculpem), mas mesmo quando corre bem, ainda há hipótese de vir a estragar tudo, como ia acontecendo com Henrique Lopes.

- Então e no Guimarães…
- No quê? No Vitória, no Vitória! Não é não gostar “do Guimarães”, é o Vitória, o nome é esse. Vitória é o nosso, não são os outros.

O que vale é que Henrique Lopes estava bem-disposto e lá se riu da minha pata na poça vimaranense, no meio dos corredores de um supermercado com comida portuguesa, música portuguesa, bandeiras portuguesas e, claro, donos portugueses. “Temos uns patrões, que são o grupo Agriberia-Panier du Monde, que são portugueses, proprietários da Quinta da Pacheca, no Douro”, explica ao Expresso Henrique Lopes. “Mas não são só os portugueses que vêm cá. Tenho muitos clientes que vão a Portugal de férias, ficam maravilhados com o nosso país e a primeira coisa que fazem quando cá chegam é vir aqui ao supermercado buscar o nosso bacalhau e o nosso azeite. Os nossos produtos têm um toque diferente.”