Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Marcelo auscultou partidos e Parlamento vai mudar barrigas de aluguer

  • 333

josé carlos carvalho

Nenhum partido diz não ao Presidente. Belém tinha esse “feeling” dos contactos informais que foi mantendo. E o Parlamento vai mesmo mexer na lei das barrigas de aluguer. O PS reconhece, pela voz do seu nº2, que o diploma tinha fragilidades. Passos dá liberdade de voto. E até o PCP admite pensar. O BE, autor do projeto, admite “clarificar” a lei. É o tudo por tudo para não a perder

Carolina Reis

Carolina Reis

Texto

Jornalista

José Carlos Carvalho

José Carlos Carvalho

Foto

Fotojornalista

Marcelo Rebelo de Sousa fez o que a Igreja lhe pediu - vetou a lei das barrigas de aluguer - mas espera que o Parlamento altere o diploma e a expetativa no Palácio de Belém é que isso acontecerá, permitindo que o veto presidencial acabe por dar lugar a uma promulgação. Ao que o Expresso apurou, Belém fez uma auscultação prévia junto da Assembleia da República e concluiu haver espaço para alterar o diploma. Um dia após o veto, todos os partidos vieram confirmá-lo.

O Bloco de Esquerda, autor do projeto de lei inicial, reconheceu ter o maior interesse e a maior urgência em fazer aprovar um diploma sobre esta matéria. E não fechou a porta a alterações. Pelo contrário, deixou claro que está aberto a “clarificar” a lei. “Não estamos dispostos a alterar aquilo que é a substância e o corpo da lei. Mas estamos dispostos a clarificar a mesma no sentido de a lei passar à prática de uma vez por todas”, afirmou o deputado Moisés Ferreira.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)

  • As chamadas ‘barrigas de aluguer’, em si mesmo, são algo detestável. Porém, o modo cuidadoso como a lei aprovada no Parlamento foi escrita leva a que a maior parte das questões éticas que poderíamos levantar estejam afastadas. Salvo uma, que aliás é comum neste tipo de temas: abre-se uma porta que não se sabe onde nos pode conduzir

  • Barrigas de aluguer dependem de dez deputados do PSD

    Foram os votos de 24 parlamentares do PSD, incluindo Passos Coelho, que permitiram que a lei da gestação de substituição, mais conhecida por barrigas de aluguer, fosse aprovada. A dúvida é quantos se manterão agora. São precisos, pelo menos, 10