Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Bebé do São José: seis razões para um milagre

  • 333

BEBÉ. A vitalidade sempre demonstrada pelo feto fez com que a equipa médica não desistisse de tentar salvar o filho de uma mulher a quem foi decretada morte cerebral

antónio pedro fereira

Um momento único na carreira de mais de três décadas uma médica: uma cesariana tecnicamente simples, mas um momento emocionalmente muito difícil. Esta semana nasceu um bebé saudável de uma mãe a quem fora declarada morte cerebral há 17 semanas. Um caso raro na medicina mundial, contado na primeira pessoa pela obstetra que trouxe ao mundo um bebé ímpar

A mãe foi declarada morta às 23h43 de 20 de fevereiro. O filho nasceu às 15h05 de 7 de junho. Entretanto, algo aconteceu. Alguns chamaram-lhe milagre. Outros, como Ana Campos, a médica que realizou a cesariana que trouxe a criança ao mundo, preferem classificar este caso raro na medicina como um “avanço da ciência, resultado da eficácia do trabalho de uma equipa multidisciplinar”.

Tão multidisciplinar que Ana Campos, diretora-adjunta da Maternidade Alfredo da Costa, faz questão de sublinhar a importância dos médicos obstetras e da unidade de cuidados intensivos, mas também dos enfermeiros, nutricionistas e até dos auxiliares.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)