Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Se nenhum português fumasse, qual o impacto na economia?

  • 333

reuters

Estado seria o principal prejudicado. Imposto sobre o tabaco vale 1,5 mil milhões de euros

São 1,78 milhões os portugueses que fumam, de acordo com o último relatório anual da Direção-Geral de Saúde, “Prevenção e Controlo do Tabagismo em Números”. Se este diagnóstico é feito anualmente, já outro, o que diz respeito à atividade económica em Portugal que se dedica à produção e comercialização de cigarros e outros produtos derivados, está menos apurado. Não existe associação ou organização que reúna os principais operadores do mercado e dificilmente se encontram números que abranjam todo o sector. Mesmo assim, há dados que permitem aferir o impacto económico que o tabaco tem na economia portuguesa.

Desde logo, os milhões que o Estado arrecada por via do Imposto sobre o Tabaco. Se neste Dia Mundial do Não Fumador, os fumadores portugueses tomassem a decisão de deixar de fumar – tal como já o fizeram meio milhão de pessoas entre 2005 e 2014 – a economia nacional perderia 1,51 mil milhões de euros, que é a receita prevista com Imposto sobre o Tabaco no Orçamento do Estado para 2016 (e que inclui o aumento de 3% deste imposto a partir do próximo mês de julho). A esta perda teria de se somar também o IVA (Imposto sobre o Valor Acrescentado) que recai sobre estes produtos.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)