Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Manuel Alegre: “Hollande e a esquerda europeia capitularam”

  • 333

tiago miranda

Polémica reforma laboral em França divide socialistas portugueses. Alegre diz que há falta de “solidariedade da esquerda europeia”. Medidas propostas por Hollande facilitam os despedimentos, nomeadamente por motivos económicos (prejuízos ou descida de faturação), e diminuem os máximos de indemnização por despedimento (15 meses)

José Pedro Mozos

A polémica reforma laboral que o presidente francês, François Hollande, está a levar a cabo está a merecer protestos do Partido Socialista francês e do próprio PS. É mais um reflexo da Europa do poder financeiro. Houve uma capitulação da esquerda europeia, que cedeu ao poder financeiro", defendeu ao Expresso o histórico socialista Manuel Alegre.

No entender do ex-candidato presidencial, a “ausência de uma política de esquerda comum que possa combater o poder financeiro” e a falta de ”solidariedade da esquerda europeia” não ajudam a contrariar esta política. “O Governo português, com os apoios que tem, não faria uma reforma deste tipo”, mas Alegre considera que o caso português é apenas uma exceção à “capitulação dos socialistas e sociais-democratas europeus”.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)