Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Fumar é mais feio

  • 333

d.r.

Se tentar comprar um maço de cigarros a partir desta sexta-feira, é capaz de se sentir tentado a desviar o olhar. As novas embalagens não se limitam aos avisos clássicos sobre os perigos do tabaco e recorrem a imagens explícitas para mostrar tumores pulmonares ou caixões de crianças. O objetivo é “gerar medo”, mas os especialistas garantem que as medidas adotadas em Portugal ainda ficam “aquém do desejável”

O que é que pode ser mais chocante do que ler, de cada vez que compra um maço de tabaco, frases que o relembram de que "fumar mata" e "prejudica gravemente a sua saúde e a dos que o rodeiam"? Provavelmente, ver o que pode acontecer se conservar o hábito nos novos maços de tabaco que mostram o estado em que fica o pulmão de alguém com cancro ou as lágrimas de uns pais junto ao caixão do filho.

Pelo menos essa é a ideia patente na legislação publicada em agosto em Diário da República e que passa a ser aplicada esta sexta-feira em Portugal. O objetivo, determinado pelas diretivas europeias, é que os fumadores passem a ter de enfrentar "advertências de saúde combinadas" - textos e fotografias a cores que vão ocupar 65% das embalagens, tornando-se difícil para o consumidor ignorar imagens como a da mulher que cospe sangue ou o da garganta com um tumor maligno.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)