Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Rock in River (um verdadeiro fã do Boss sabe do que estamos a falar)

  • 333

rita carmo/ blitz

Bruce Springsteen é o grande cabeça de cartaz da sétima edição em Portugal do Rock in Rio, onde deverá tocar a maior parte de um dos seus álbuns históricos, “The River”. Apresentamos os destaques do cartaz deste ano de um festival que já faz parte do cenário da música ao vivo no nosso país e falámos com Roberta Medina, vice-presidente deste ‘transatlântico’. “Nunca saberemos o que seria a marca Rock in Rio sem Portugal”, diz. O festival arranca esta quinta-feira, dia de Springsteen

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

São cinco dias, no meio da cidade, com artistas tão díspares como Bruce Springsteen e Ariana Grande, Maroon 5 ou Korn, Mika ou Xutos & Pontapés. O Rock in Rio Lisboa não é exatamente um festival de verão, no sentido em que se realiza antes da chegada daquela estação, e não apela aos mesmos conceitos de escapismo rural e comunhão com a natureza via campismo; ao assentar arraiais no Parque da Bela Vista, o evento nascido no Rio de Janeiro, que em 2004 se passou a realizar também em Portugal, garantiu uma moldura privilegiada para os seus concertos em beleza natural e visibilidade para o palco principal, conservando o caráter citadino.

Na sua 12ª edição, há trunfos de eficácia mais do que garantida (o ‘Boss’, que atua a 19 de maio, deixou uma marca indelével naquele mesmo local, em 2014), estrelas pop da nova geração (Ariana Grande, pela primeira vez em Portugal, a 29 de maio) e um Palco Vodafone com uma finíssima seleção daquilo a que (ainda) podemos chamar música ‘independente’ (ou indie): por lá passarão Black Lips, Metz, Real Estate, Capitão Fausto e Hinds, entre muitos outros (ver, em baixo, caixa com toda a programação)

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)