Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

O incrível caso dos espiões russos que enganaram toda a gente (até os próprios filhos)

  • 333

FOTO EMMANUEL DUNAND / AFP / GETTY IMAGES

Tim e Alex, dois irmãos canadianos que cresceram nos Estados Unidos, sempre pensaram que viviam vidas perfeitamente normais e que os pais, um funcionário de uma consultora e uma agente imobiliária, tinham vidas “aborrecidas e com pouco sucesso”. Até ao dia em que o FBI chegou lá a casa, prendeu Donald e Tracey - que afinal se chamavam Andrei e Elena - e os acusou de serem um casal de espiões russos infiltrado em terreno inimigo há três décadas

Deve ter sido um dia estranho para quem vivia naquele bairro calmo de Cambridge, Masschusetts. De repente, os vizinhos Donald Heathfield e Tracy Foley, um casal pacífico de canadianos que viviam nos Estados Unidos há mais de uma década com os dois filhos adolescentes, eram algemados e levados em carros escuros do FBI. Os filhos, Tim e Alex, assistiam incrédulos à cena, que se dava apenas horas depois do almoço em que a família festejou o 20º aniversário de Tim.

Ao princípio, Tim e Alex, obrigados a deixar a casa durante 24 horas para que o FBI pudesse revistá-la de uma ponta à outra, não tiveram dúvidas: tudo não passava de um mal-entendido e os pais deveriam estar prestes a voltar a casa. Mas nos dias seguintes, os jovens de 20 e 16 anos tiveram de lidar com uma verdade para a qual não estavam preparados: Donald e Tracy eram na verdade Andrei e Elena, dois espiões russos treinados desde a juventude para descobrir segredos norte-americanos.

para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)