Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Milhões de razões para ser futebolista. Em euros

  • 333

reuters

A história do miúdo que nasce pobre e enriquece com o desporto para viver uma vida de fantasia não é de hoje. É de ontem e de amanhã. Conheça alguns exemplos neste artigo, uma republicação do texto publicado originalmente na revista do Expresso de 5 de março de 2011

Pedro Candeias e Bruno Rosendo

Estamos a 12 de fevereiro de 1978. É tarde de Benfica-Sporting, o dérbi dos dérbis no tempo em que os dérbis enchiam bancadas, e o estádio está à pinha. Em campo, não faltam figuraças nem de um lado (Bento, Nené) nem do outro (Manuel Fernandes, Jordão), mas o cromo era um e só um: Vítor Baptista, “O Maior”, de sua alcunha.

Baptista, miúdo pobretana de Setúbal que trabalhara como eletricista e fora vedeta nos escalões juniores, jogava na altura pelo Benfica. Jogava, como quem diz: ia jogando. O clube comprara-o ao Vitória de Setúbal em 1971 a troco de três mil contos (uma fortuna, equivalente a 15 mil euros) e a dispensa de três jogadores (José Torres, Matine e Praia), mas as lesões e algumas atividades extracurriculares (bebedeiras, meninas) atrapalhavam-lhe a carreira.Em 1978, quase a entrar nos 30 anos, o que ainda lhe sobrava em talento, faltava-lhe em juízo.

para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)

  • Cristiano Ronaldo. Rapaz com brinco (triplo) de ouro

    Depois do Museu Nacional de Imprensa, mais de 50 caricaturas de CR7 vão estar em exposição no Porto, entre as quais a vencedora do Prémio Especial de Caricatura Cristiano Ronaldo do Porto Cartoon 2015, da autoria do polaco Krzysztof Gronsziel

  • A Gestão segundo Jorge Jesus

    Viciado no trabalho, obsessivo, meticuloso, teimoso, exigente. Vive focado no sucesso e quando o atinge desafia as fronteiras da arrogância. Poderia esta forma de gestão de Jorge Jesus (JJ) vingar na liderança de uma empresa? Na EXAME de setembro pedimos a opinião sobre a "fórmula" de JJ a jogadores que fizeram parte das suas equipas, a adjuntos do treinador, bem como a gestores de topo e a especialistas em liderança.

  • Os patrões do futebol

    Começou a febre do futebol. Discute-se se Rui Vitória tem estofo para o Benfica e se vai aguentar o balanço com duas doses de Jesus — o treinador do Sporting e o seu duplo, o ex-treinador do Benfica. Numa época que começa com mudanças na Liga e que promete novos enredos em redor da FPF, nunca ligações rimaram tanto com traições