Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Os muçulmanos não vão a Fátima

  • 333

De peregrinos muçulmanos em Fátima não há qualquer registo

RUI DUARTE SILVA

A ideia, nascida há duas décadas, de que crentes de outras religiões, em especial muçulmanos, partilhariam com os católicos o lugar de culto situado em Fátima, parece ter desaparecido. Na estatística do santuário, não há registo de peregrinos não católicos. E se houvesse, para o imã de Lisboa isso não faria qualquer sentido, já que o lugar de peregrinação de quem acredita em Alá é Meca

Há uma dúzia de anos deixou-se, praticamente, de falar no assunto. E agora é certo, as águas estão separadas, o santuário de Fátima é um local de culto para os católicos romanos, não há registo de visitas de crentes de outras convicções, nem sequer de muçulmanos, os quais em tempos se pensou poderem vir a Portugal, à Cova da Iria, em peregrinação, por verem no topónimo Fátima a filha de Maomé.

A ideia de transformar Fátima num local interconfessional, aberto a crentes de todas as religiões, apareceu em 2003 e foi morta um ano depois - após a inauguração da nova basílica, a Igreja da Santíssima Trindade, um projeto de quase 50 milhões de euros -, pelo reitor do Santuário de Fátima, pelo Patriarca de Lisboa e pelo líder da comunidade muçulmana na capital portuguesa. Primeiro falou o padre Luciano Guerra, depois o cardeal José Policarpo e o imã David Munir, e estiveram de acordo: o local onde as três crianças disseram ter visto a Virgem Maria (que tem dado força e crentes à Igreja de Roma) é um lugar de culto exclusivamente católico.

para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)

  • Novos sons na Basílica

    É o maior órgão sinfónico português e o seu som voltará a ouvir-se este domingo, no concerto que abre as comemorações do centenário das aparições de Fátima. Entre as obras do programa, há uma estreia absoluta de João Pedro Oliveira

  • Fátima já é jogo para telemóvel

    “O Jogo dos Pastorinhos”: é assim que se chama a primeira aplicação para telemóvel com a mensagem de Fátima. É um jogo, mas não será o único. O Santuário quer assinalar o centenário das aparições com "a maior abrangência possível" e esta é só mais uma das iniciativas previstas. A empresa responsável diz que teve “toda a liberdade criativa”. O vice-reitor garante que não há risco de chocar com a mensagem religiosa, já que “os pastorinhos, antes de serem beatos, foram crianças que também gostavam de brincar”