Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Gigantes da saúde privada faturam €112 mil por hora

  • 333

EXPANSÃO. Salvador de Mello tem em mãos investimentos de 200 milhões na ampliação da rede da CUF

NUNO BOTELHO

Receitas da José de Mello Saúde e da Luz Saúde continuam a subir bem acima do crescimento da economia portuguesa. Disputa dos hospitais privados promete continuar renhida

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

A José de Mello Saúde e a Luz Saúde têm-se assumido nos últimos anos como uma opção cada vez mais frequente para quem recorre aos hospitais privados. Fazer da saúde um negócio tem permitido às duas empresas um contínuo crescimento, a um ritmo marcadamente mais acentuado que o da evolução da economia portuguesa.

Em 2015, a Luz Saúde faturou mais 5,5% que no ano anterior. E a José de Mello Saúde viu as receitas engordar 9%. Juntas, as duas maiores empresas de saúde privada do país faturaram 983 milhões de euros no ano passado. Qualquer coisa como 2,7 milhões por dia. Ou 112 mil euros à hora.

Um dos argumentos que há mais de uma década presidiram ao lançamento de um pacote de parcerias público-privadas (PPP) na saúde foi o da eficiência, isto é, a ideia de que os gestores privados conseguiriam fazer mais com menos, evitar desperdício de recursos, providenciar cuidados de saúde com uma estrutura de custos mais competitiva.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)