Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Já há mais pedidos de ajuda em 2016 para pagar dívidas que no ano do início da crise

  • 333

AFLIÇÃO. Nos primeiros 91 dias de 2016 chegaram à Deco 7434 pedidos de ajuda

ILUSTRAÇÃO TIAGO PEREIRA SANTOS

Só no primeiro trimestre de 2016 houve mais pessoas a pedirem ajuda ao Gabinete de Apoio ao Sobre-endividado da associação de defesa do consumidor que em todo o ano de 2008, quando a crise começou. Condições precárias de trabalho são uma das causas

Carla Tomás

Carla Tomás

Texto

Jornalista

Podemos chegar ao fim deste ano e vir a contar o quadruplo dos pedidos de apoio que chegaram ao Gabinete de Apoio ao Sobre-endividado da DECO no início da crise. O cálculo tem por base os dados do boletim estatístico, divulgado esta terça-feira pela DECO, e revela que continuam a aumentar os casos de pessoas que se veem enredadas numa acumulação de dívidas a instituições de crédito ou outros credores para satisfazerem as necessidades do agregado familiar.

Só nos primeiros 91 dias de 2016, o gabinete criado pela associação de defesa do consumidor registou 7434 pedidos de ajuda por terem múltiplos créditos que não conseguem pagar. Fazendo as contas, dá cerca de 82 apelos por dia. Em todo o ano de 2008 estes totalizaram 6724, ou seja 18 pedidos por dia... quatro vezes e meia menos que agora.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)