Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Chalana, o rebelde que o Bloco desviou do PCP

  • 333

José António Pinto, assistente social no Porto e militante comunista (foi candidato nas últimas legislativas), integra o grupo de trabalho de bloquistas e socialistas que vai avaliar medidas contra a pobreza

A sugestão partiu de Catarina Martins, a líder do Bloco, que é do Porto: convidar José António Pinto, assistente social na junta de freguesia da Campanhã e com trabalho de mérito no Bairro do Lagarteiro (um dos mais problemáticos da cidade), para fazer parte da equipa negocial de Bloco e PS que vai estudar as pensões não contributivas e a estrutura da proteção social, assim como avaliar as medidas de combate à pobreza.

Catarina “conhece bem o trabalho dele” em Campanhã, no qual alia “a experiência no terreno ao conhecimento académico”, conta ao Expresso fonte do BE. Licenciado em Serviço Social, Pinto é mestre em Sociologia. O seu labor no Bairro do Lagarteiro foi distinguido, em 2012, com a medalha de ouro comemorativa do 50º aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos, atribuída pela Assembleia da República.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)

  • As causas do rebelde competente

    Foi dirigente estudantil, desenvolve projetos em zonas de exclusão, é palhaço em contexto hospitalar. Um pequeno retrato de José António Pinto, “Chalana para os amigos”, um homem de 50 anos que apela à sublevação dos mais pobres

  • A geração atraiçoada

    Fosso geracional. Dados inéditos mostram que o rendimento dos jovens está a cair há 20 anos em relação aos mais velhos. A desigualdade nunca foi tão grande. E pode piorar: a pobreza ameaça a velhice da geração milénio

  • Lar, inexistente lar

    O sociólogo Matthew Desmond, professor em Harvard, viveu durante dois anos num bairro pobre e num parque de caravanas de Milwaukee, presenciando diariamente despejos de famílias inteiras