Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Rede de corrupção nas Finanças foi denunciada por um contribuinte

  • 333

Marcos Borga

Investigação da PJ durava há um ano e meio. Polícia apreendeu vários envelopes com dinheiro e prendeu 15 suspeitos. Três são chefes de repartições de finanças

Rui Gustavo

Rui Gustavo

Editor de Sociedade

Num dia como os outros, um contribuinte normal dirige-se a uma vulgar repartição de finanças de Lisboa para tratar de um problema comum. Precisa de um papel. O funcionário informa-o que para o processo andar é preciso olear o sistema. Com dinheiro.

O homem disse que não e foi apresentar queixa na Polícia Judiciária. Começava assim a Operação Tax Free, que terminaria um ano e meio depois com a detenção de 15 pessoas por suspeitas de corrupção. No lote de detidos estão oito funcionários das Finanças, incluindo três chefes de repartição, e ainda um inspetor da Autoridade Tributária, a força policial que está a investigar, por exemplo, o ex-primeiro-ministro José Sócrates. Os detidos vão passar pelo menos uma noite na prisão e só serão ouvidos esta quarta-feira por um juiz de instrução criminal, que decidirá se vão aguardar a conclusão da investigação em liberdade ou em prisão preventiva.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso)