Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Panamá. Qualquer semelhança com a realidade não é pura coincidência

  • 333

ESCRITOR Ramón Fonseca Mora, que também se dedica à literatura infantil, no lançamento de um dos seus livros

d.r.

Ramón Fonseca Mora , o advogado sócio da empresa do Panamá especializada em “offshores” também é escritor. O seu último livro chama-se “Mister Politicus” e é uma história de corrupção, aproveitamento de bens do Estado, desvio de dinheiros que é desvendada por uma pasta de documentos pertencente a Óscar, assessor do malévolo deputado aspirante à Presidência do Panamá

Óscar, estás satisfeito com a comissão que nos oferecem?", pergunta o deputado ao assessor. A resposta é negativa. E até o político se admira por "o rapaz" achar pouco os dez por cento cobrados "habitualmente" pelos intermediários de obras públicas. No mínimo, desta vez, têm de ser 30%, ou melhor, uns trinta milhões, e ninguém vai desconfiar já que "a obra é vistosa". E haverá "'luvas' para todos" à custa da obra na orla costeira.

Ao deputado agrada-lhe a ideia, porém, falta-lhe perceber como poderiam chegar àquela cifra com a empresa construtora. "O projeto aguenta. É grande e vistoso. Pela aparência, todos pensarão que custa milhões de dólares, contudo, na realidade, é barato. Todo o enchimento provoca ruído e poeira, mas não custa tanto. Ninguém vai suspeitar...", explica Óscar, homem de mão do "velho" deputado, candidato a presidente do Panamá, cujo nome nunca é mencionado, só a alcunha: "Mister Politicus".

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso)

  • Uma introdução à maior fuga de informação de sempre

    Mais de 300 jornalistas examinaram meticulosamente milhões de dados pertencentes à sociedade de advogados Mossack Fonseca para expor uma lista alarmante de clientes envolvidos em subornos, tráfico de armas, evasão fiscal, fraude financeira e tráfico de droga. Trata-se da maior fuga de informação da história - os Panama Papers, que mostram como uma indústria global de sociedades de advogados, empresas fiduciárias e grandes bancos vendem o segredo financeiro a políticos, burlões e traficantes de droga, bem como a multimilionários, celebridades e estrelas do desporto. A investigação é do Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação, de que o Expresso é parceiro

  • Governo do Panamá cria “painel de especialistas” para melhorar transparência

    O Presidente do Panamá anunciou que painel será composto por especialistas do país e internacionais, para estreitar cooperação com outros países — dias depois de o Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação (ICIJ) ter começado a divulgar documentos da sociedade de advogados Mossack Fonseca, com sede no paraíso fiscal, revelando uma abrangente rede de corrupção, lavagem de dinheiro e fuga aos impostos por milionários e empresas de todo o mundo