Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Como é que um homem conseguiu sequestar um avião para chamar a atenção da ex-mulher?

  • 333

ALARME. O fantasma do terrorismo assombrou a comunidade internacional com o desvio de um avião da EgyptAir, esta terça-feira

KATIA CHRISTODOULOU / EPA

Portugal acordou segunda-feira a saber que uma turista na Madeira se atirou ao mar para tentar apanhar a nado o cruzeiro onde seguia o marido. Esta terça-feira, o mundo despertou em sobressalto com a notícia de que um avião da EgyptAir tinha sido sequestrado, sabendo-se depois que foi protagonizado por um “tipo estúpido” que queria falar com a ex-mulher. O caso na Madeira foi estranho, o desta terça-feira ainda mais. Os passageiros sobreviveram ao susto - não houve feridos -, mas as perguntas ficam no ar: como é que um incidente destes a bordo de um avião acontece, sobretudo agora que a segurança nos aviões é prioridade máxima?

O que leva um homem a sequestrar um avião, deixando em pânico quem está lá dentro e quem vê de fora, apenas para horas depois libertar todos os passageiros? A resposta ainda não é clara, mas já há pistas e estas afastam as hipóteses de terrorismo que um mundo absorvido pelo terror se apressou a colocar. Ao que parece, o sequestro do avião da EgyptAir, que começou e acabou esta terça-feira manhã, baseou-se numa tentativa do pirata do ar de “contactar a ex-mulher”, que vive em Chipre.

As autoridades não têm a certeza do que terá passado pela cabeça de Seif El Din Mustafa, o egípcio que impediu o voo 181 de aterrar no Cairo depois de uma curta viagem com início em Alexandria, como estava previsto. Ao invés disso, o sequestro que protagonizou, acompanhado da garantia de que trazia consigo um cinto de explosivos – uma ameaça que as autoridades cipriotas já desmentiram – obrigou o avião a aterrar no aeroporto de Larnaca, no Chipre, onde os passageiros acabaram por ser libertados sem registo de quaisquer ferimentos.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI

  • Homem desvia airbus da EgyptAir para Chipre “por motivos pessoais”

    Airbus A320 aterrou ao início da manhã no aeroporto cipriota de Larnaca como exigido pelo pirata do ar. TV estatal cipriota tinha identificado suspeito como sendo Ibrahim Samaha, um cidadão egípcio que afinal é um dos passageiros que já foi libertado. Informações iniciais davam conta de que homem desviou o avião para exigir asilo em Chipre, mas afinal estará a "tentar contactar a ex-mulher" que vive na ilha