Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Bastonário da Ordem dos Médicos: “20 a meter a mão não é ético”

  • 333

FORMAÇÃO. País prepara cerca de 1800 médicos por ano e a Ordem dos Médicos defende que deveriam ser menos 500, num total de 1300

JOSÉ CARLOS CARVALHO

José Manuel Silva garante que o ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior “parece não estar devidamente informado” sobre a formação excessiva de médicos e quer apresentar-lhe os “fundamentos matemáticos”. Audiência vai ser pedida nos próximos dias

Vera Lúcia Arreigoso

Vera Lúcia Arreigoso

Texto

Jornalista

José Carlos Carvalho

José Carlos Carvalho

Fotos

Fotojornalista

Lucília Monteiro

Lucília Monteiro

Fotos

Fotojornalista

Os médicos garantem que o ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, falhou no diagnóstico quando disse, em entrevista ao Expresso, “que há um défice de qualificações em todas as áreas, incluindo em Medicina” e que esta é “uma área com princípios muito corporativos”. O bastonário da Ordem dos Médicos (OM), José Manuel Silva, garante que a realidade é outra e quer reunir-se com o governante, porque, “pelas declarações que proferiu, não parece estar devidamente informado”.

A audiência com Manuel Heitor vai ser pedida nos próximos dias e tem como objetivo “mostrar o ponto de vista e os fundamentos matemáticos” a favor da redução do número de vagas universitárias para Medicina. O país forma atualmente cerca de 1800 médicos e, segundo a OM, “já com margem de segurança, deveria formar até 1300”.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI