Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Estado chinês ganha quase €400 mil por dia na EDP

  • 333

ALIANÇA. Cao Guangjing assinou a entrada da China na EDP. Mexia mantém-se. Cao foi afastado da Three Gorges

LUÍS BARRA

Quase 400 mil euros de dividendos por dia nos cofres do Estado chinês tornam a EDP um ativo interessante para o regime comunista. Tão interessante que no final de 2015, discretamente, o Estado chinês investiu mais de 110 milhões de euros em ações da empresa

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

A EDP está a revelar-se um ativo cada vez mais apetecível para o Estado chinês. No final de 2015 a República Popular da China, através do grupo estatal Guoxin, voltou a comprar ações da elétrica portuguesa, depois de no início de novembro ter comunicado ao mercado a aquisição de uma posição de 2% na companhia presidida por António Mexia.

O relatório e contas annual da EDP, publicado na íntegra na semana passada, revelou a estrutura acionista detalhada do grupo à data de 31 de dezembro de 2015, ficando a saber-se que os chineses da Guoxin International Investment terminaram o ano com 3,02% da EDP. A 12 de novembro a posição comunicada à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) era de 2%.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI