Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Brasileiros vão sair à rua em clima de tensão

  • 333

CONFRONTO Manifestação anti-Lula após a detenção do ex-presidente na sexta-feira no âmbito da Lava Jato

UESLEI MARCELINO/REUTERS

No próximo domingo os brasileiros - é esperado um milhão - voltam a sair à rua para pedir a destituição da Presidente, Dilma Rousseff. Mas a detenção do ex-Presidente Lula da Silva no âmbito do escândalo Lava Jato fez crescer o risco de confrontos entre apoiantes e detratores da chefe de Estado

Um ano depois da primeira grande manifestação contra Dilma Roussef, perto de um milhão de brasileiros deverá voltar no domingo à zona da avenida Paulista, em São Paulo, para insistir na destituição da Presidente. A estimativa foi avançada pela Polícia de São Paulo e o secretário de Estado da Segurança Pública, Alexandre Moraes, acrescentou que o esquema de segurança está a ser montado com base no que ocorreu na primeira grande manifestação contra Dilma, a 15 de março de 2015.

Moraes disse também desconhecer qualquer intenção de convocação de manifestações por apoiantes de Dilma para domingo e que se até ao fim desta quarta-feira não houver qualquer comunicação, a polícia entrará em contacto com aqueles que estão a anunciar manifestações de apoio nas redes sociais, “para que eles definam o local”.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI