Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Os chineses, o empréstimo e o regulador

  • 333

josé carlos carvalho

Acionistas da empresa aprovaram empréstimo de 120 milhões de euros esta terça-feira. Chineses do grupo HNA vão financiar a operação. Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) promete avaliação “rigorosa”

Tem tido vários sobressaltos o voo que fará descolar parte do capital da TAP para esfera privada. Além da alteração ao acordo de venda, que vai no segundo modelo (agora com o Estado a recuperar 50% do capital), tem sido aos poucos, com avanços e retrocessos, que a informação sobre os contornos da operação vai sendo conhecida.

Vamos por partes. A 6 de fevereiro, o Governo alterou a venda da TAP ao consórcio Atlantic Gateway, que passará a deter 45% do capital da companhia (em vez de 61%, conforme acordado com o Governo anterior, em novembro de 2015). Soube-se depois - através do memorando de entendimento que o Expresso divulgou - que os chineses do grupo HNA também entram no negócio. Dias depois, o regulador da aviação veio questionar quem manda na empresa, avançando com medidas cautelares.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI