Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

E Cavaco disse: “Terminei”

  • 333

FINAL. Cavaco Silva discursou hoje em Cascais pela última vez como Presidente da República

nuno botelho

Foi o último discurso em funções do Presidente da República, a dois dias de terminar o seu mandato. Disse que estava grato, que foi testemunha de um país que não desiste e que agiu sempre de acordo com o “superior interesse nacional”

Luísa Meireles

Luísa Meireles

Texto

Redatora Principal

Nuno Botelho

Nuno Botelho

Fotos

Fotojornalista

As despedidas querem-se curtas. E Aníbal Cavaco Silva, político de longo fôlego, sabe-o bem. Pronunciou hoje o seu último discurso enquanto Presidente da República e o assunto não lhe tomou mais do que cinco parágrafos, num discurso que, já de si, não passou de duas páginas.

Não se perdeu em lembranças nem em autoelogios a trabalho feito. Três ideias: a gratidão aos portugueses, a ação em prol do interesse nacional e a confiança em Portugal. E um desejo: maior coesão e justiça social.

O momento até poderia prestar-se a outros voos, mas o ainda Presidente não quis. Cavaco Silva foi a Cascais receber a distinção de “Cidadão Honorário” mais a simbólica chave da vila das mãos do presidente da Câmara, o vice-presidente do PSD Carlos Carreiras, esse sim, bem mais prolixo do que o homenageado.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI