Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Ainda vamos esperar 70 anos para elas serem tratadas como eles

NO DURO. Mulher indiana escolhendo pimentos em Ahmedabad. Nos países em desenvolvimento, elas trabalham mais horas do que eles e têm menos apoios

AMIT DAVE/reuteres

O tempo passa e a igualdade de género tarda. No dia Internacional da Mulher, voltam a surgir provas de que ainda falta muito para a luta acabar

Celebrar um dia internacional da mulher porquê? Celebrar deveria ser motivo de confraternização, reconhecimento de conquista, mas, ano após ano, desde o início do século XX, que há uma data específica no calendário para sublinhar que as mulheres têm direito a um dia. Mas, na prática, esse dia serve para quê?

A 8 de março fala-se das mulheres. Ainda não se pode brindar ao que os especialistas de Ciências Sociais chamam igualdade de género. Aproveita-se, então, para denunciar o que está mal, o que falta fazer. Aqui vai.

O relatório deste ano da Organização Internacional do Trabalho (OIT), intitulado “Mulheres no trabalho. Tendências de 2016” examinou estatísticas de 178 países e concluiu que a desigualdade é a palavra de ordem, quando o sujeito é do sexo feminino.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI