Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

“Não sou menos patriota por viver no Algarve”, diz pensionista finlandês

  • 333

ESTÁ-SE BEM! Chegou a Portugal há três anos, depois de ter passado por Espanha, e aos 74 anos, não quer deixar o Algarve, mesmo que as regras de tributação mudem

VASCO CÉLIO/STILLS

Na Finlândia a polémica está instalada, com críticas aos reformados que deixam de pagar impostos no país ao mudarem de residência fiscal para Portugal. O Governo finlandês ameaça acabar com acordo fiscal celebrado com Portugal, caso as autoridades nacionais mantenham a lei que impede a Finlândia de tributar estes rendimentos. Pensionistas a viver no Algarve sustentam que há livre circulação de pessoas na União Europeia e que o impacto desta situação nas receitas da Finlândia é residual

Ana Sofia Santos (texto), Vasco Célio/Stills (fotos)

É finlandês, pensionista, tem 74 anos e veio para Portugal em 2013 como residente não habitual, estatuto que lhe permite não pagar impostos na Finlândia nem em Portugal.

Prefere não dar a cara “para evitar problemas”, tendo em conta a polémica, nos meios de comunicação social finlandeses, em torno dos reformados que saem do país para passarem a viver em jurisdições que lhes dão benefícios fiscais.

Um dos episódios recentes envolveu o ministro das Finanças, Alexander Stubb, que ameaçou Portugal com o fim unilateral do acordo para evitar a dupla tributação (ADT), firmado pelos dois países em 1970.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI