Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

“Andamos há anos a falar de mar e não acontece nada”

  • 333

EXPECTANTE. Henrique Cabral, 46 anos, é professor catedrático na Faculdade de Ciências e diretor do centro de investigação MARE

JOSÉ CARLOS CARVALHO

Amanhã, quinta-feira, é dia de Conselho de Ministros dedicado em exclusivo ao mar, dado como “uma aposta de futuro” para o Governo. Em entrevista ao Expresso, Henrique Cabral, diretor do Centro de Ciências do Mar e do Ambiente (MARE), lembra que “há anos que se anda a falar de mar e não acontece nada” e deixa os seus recados

Carla Tomás

Carla Tomás

Jornalista

No seu programa, o O Governo diz que “o mar é uma aposta” e que os recursos biológicos, minerais e energéticos existentes na zona económica exclusiva portuguesa “abrem perspectivas de exploração que podem transformar o futuro de Portugal”. Por isso, voltou a criar um Ministério do Mar, ao fim de 20 anos, e o mar é o tema central do Conselho de Ministros que se realiza, esta quinta-feira, no Forte de São Julião da Barra, em Oeiras.

As medidas que serão amanhã anunciadas continuam no segredo dos deuses. Tentando abrir um pouco a cortina, o Expresso falou com Henrique Cabral, diretor do Centro de Ciências do Mar e do Ambiente (MARE) sobre as expectativas que tem para o futuro do mar português. Este centro de investigação envolve 500 cientistas de seis universidades nacionais e um politécnico e pretende colocar a conhecimento ao serviço de empresas e da administração e “contribuir para a literacia do oceano”.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI