Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Esta é a chave que pode abrir os segredos do Universo

  • 333

É um dos locais que promete revolucionar nas próximas décadas a compreensão que a Humanidade tem do Universo. O Expresso visitou o VIRGO, o detetor europeu de ondas gravitacionais. E foi conhecer os bastidores de um segredo que esteve bem guardado durante meses

João Santos Duarte

João Santos Duarte

Texto e vídeos

Jornalista

João Roberto

João Roberto

Motion graphics

Motion designer

No momento em que Giovanni desligou o telefone soube que se tinha acabado de fazer história. E que todos os últimos anos de trabalho tinham finalmente dado fruto. Afinal, quantos não tinham já morrido após décadas de pesquisa, sem nunca terem visto este dia chegar?

Sem nunca terem provado a existência daquilo que tão arduamente procuraram durante uma vida inteira? Sem nunca testemunharem um novo capítulo na história da forma como a Humanidade olha para o Universo? E, para ele, esse momento tinha finalmente chegado.

Passou meio ano e Giovanni Losurdo ainda continua a sorrir sempre que se lembra daquele telefonema, daqueles emails, daqueles dados que lhe chegaram às mãos.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI

  • Vamos explicar os segredos universais a partir de uma chávena de café

    Num pacato dia de setembro, sem que o resto do mundo suspeitasse, um pequeno grupo de pessoas viu-se de repente na posse de uma informação até ao momento nunca confirmada sobre o Universo. Durante cinco meses, o segredo manteve-se bem guardado, até que foi agora finalmente revelado. Os dados da descoberta das ondas gravitacionais vão mudar toda a forma como olhamos para o Cosmos. Mas porquê? E o que é isto das ondas gravitacionais? E porque está o mundo inteiro tão fascinado? Vamos a isto - e saberá então porque andávamos surdos

  • Agora já podemos saber mais sobre os 96% que desconhecemos do Universo

    Cem anos depois de previstas pela teoria da relatividade geral de Einstein, as ondas gravitacionais foram detetadas pela primeira vez pelo LIGO, um conjunto de detetores americanos terrestres, na colisão de dois buracos negros a mais de mil milhões de anos-luz da terra. “As ondas gravitacionais eram a procura mais longa e persistente da História da Ciência.” Abriram-se as portas da redescoberta do Universo, do qual só conhecemos 4%