Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

E se todos estivessem ao nível do Real Madrid, como seria?

  • 333

QUEDA. Ronaldo, não olhes para cima, que lá em cima está o Barcelona. A 12 pontos de distância

JUANJO MARTIN/EPA

Quase mil milhões de euros investidos desde o início da segunda era Florentino Pérez (2009) e apenas um título de campeão

Este Real Madrid de Florentino Pérez é uma história de incoerências e de mudanças de direção a 180º quando algo está mal; ou melhor, quando Florentino acha que algo está mal. Para a compreendermos, é essencial lembrarmo-nos do seguinte: nada disto é novo, sempre foi assim, desde o início.

Em 2000, Florentino Pérez chegou ao poder e pôs no banco Vicente del Bosque. O espanhol ganhou dois campeonatos, duas Ligas dos Campeões, uma Supertaça de Espanha, uma Supertaça Europeia e uma Taça Intercontinental – e acabou despedido, porque era gordinho, falava baixinho, coxeava, usava bigode, enfim, nada nele era galáctico. Para o lugar dele, em 2003, veio Carlos Queiroz, que era português e já não usava bigode, tinha boa imagem e falava bem, era adjunto de Alex Ferguson. Conquistou uma Supertaça de Espanha e durou um ano.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI