Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Notas de banco para criminosos? Acabe-se com elas

  • 333

reuters

A nota de quinhentos euros, que muitos de nós nunca vimos, poderá desaparecer de vez, se for seguida uma recomendação agora feita. Também nos Estados Unidos surgem propostas para acabar com a nota de maior valor, a de 100 dólares

Luís M. Faria

Jornalista

Acabar com as notas de valor mais elevado? A proposta não é nova, mas está a receber impulsos frescos. O ministro das Finanças francês disse na semana passada que a nota de quinhentos euros “é mais usada para esconder do que para comprar, mais usada para facilitar transações desonestas do que para nos permitir comprar algo para nos alimentarmos”. Ele e os seus homónimos decidiram explorar a possibilidade de restringir os pagamentos em dinheiro que ultrapassem certos valores.

As preocupações em causa atravessam o Atlântico, como mostra um estudo agora publicado pelo Centro Mossavar Rahmani, ligado à Universidade de Harvard. Nesse estudo propõe-se deixar de emitir tanto a nota de quinhentos euros como a de cem dólares. Entre os apoiantes conta-se Lawrence Summers, ex-secretário do Tesouro (ministro das Finanças) norte-americano, que publicou há dias um artigo onde refere o estudo e lembra como ele próprio já tinha defendido a ideia.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI