Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Crise dos refugiados abala Europa de norte a sul

  • 333

CRISE Muitas pessoas continuam a procurar asilo na Europa, vindas na maioria da Síria

FOTO CHRISTIAN BRUNA / EPA

O número de pessoas a pedir asilo às portas da Europa não dá sinais de querer diminuir e as consequências fazem-se sentir por todo o continente. Desde a controversa lei de confisco de bens dinamarquesa até aos naufrágios recorrentes na costa grega, passando pelas declarações vindas de Bruxelas, fazemos um apanhado dos acontecimentos dos últimos dias em vários países do continente

Cátia Bruno

Cátia Bruno

Jornalista

Suécia

Cerca de 80 mil requerentes de asilo que chegaram a território sueco em 2015 poderão ser expulsos. A informação chegou de Estocolmo esta quinta-feira, segundo informações do ministro do Interior Anders Ygeman. “Estamos a falar de cerca de 60 mil pessoas, mas o número pode subir para os 80 mil”, declarou Ygeman, citado pelo jornal britânico “The Guardian”, esclarecendo que estamos a falar apenas de requerentes cujas candidaturas a asilo foram rejeitadas por não reunirem as condições para adquirir estatuto de refugiado.

A medida é mais um recuo na política de portas abertas pela qual a Suécia se notabilizou. Tendo absorvido, juntamente com a Alemanha e a Áustria, cerca de 90% dos refugiados sírios que procuraram a União Europeia (UE) neste último ano, o país diz estar a enfrentar uma situação de caos, tendo no início deste ano posto em prática os controlos fronteiriços que vigoram agora também na Alemanha, Áustria, Dinamarca, França e Noruega.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI