Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Davos is back (no meio de muitas inquietações)

  • 333

reuters

O encontro anual da elite política e financeira do planeta não vai ter falta de temas para discutir

Luís M. Faria

Jornalista

Entre hoje e sábado decorre o Fórum Económico Mundial (FEM), o encontro anual que reúne líderes políticos com financeiros e homens de negócios na pequena vila de Davos - um lugar convenientemente remoto nas montanhas suíças. Criado em 1971, o FEM é associado aos poderes do mundo económico, para o bem e para o mal. Há quem veja nele o símbolo de tudo o que o atual sistema tem de perigoso, uma encarnação quase perfeita de uma globalização desgovernada que só serve os mais ricos e de uma desigualdade que não para de crescer.

Para outras pessoas, em especial as que nele participam - oficialmente, são 2500, entre as quais 1500 financeiros e empresários - é sobretudo uma oportunidade para fazer contactos, para combinar negócios e para aparecer. Ir a Davos é um sinal de estatuto, até por sair muito caro. Os quartos de hotel começam em quinhentos euros por noite, e uma humilde pizza pode custar dezenas de euros.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI