Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

O ministro da descolonização: “mágoa sim, remorso não”

  • 333

D.r.

Político à moda antiga, foi advogado de grandes negócios, deputado, ministro de oito governos, presidente da Assembleia da República e do Partido Socialista

A menos de um mês de completar 90 anos, António de Almeida Santos partiu. O coração, que já ameaçara mais que uma vez, não o deixou terminar mais uma das suas inúmeras batalhas eleitorais, a que nunca se negou – mesmo quando sabia de antemão que eram batalhas perdidas. Político à moda antiga, advogado de grandes negócios mas também de causas grandes, da sua caneta saíram centenas de diplomas, muitos dos quais ainda moldam a vida do país.

Excelente orador, era ainda melhor na escrita. Ministro de oito governos, deixou a sua impressão digital nas independências de quase todas as colónias africanas. Militante do PS, de que chegou a ser presidente, foi deputado, líder parlamentar e presidente da Assembleia da República durante seis anos. Só não se candidatou à Presidência da República – e porque não quis.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI