Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Irmã do rei sentou-se hoje no banco dos réus

  • 333

RÉUS A infanta Cristina e o marido, Iñaki Urdangarín, à chegada esta manhã ao tribunal de Palma de Maiorca

MARCELO DEL POZO/REUERS

Começou esta manhã o julgamento do “caso Nóos”, que envolve a infanta Cristina e o seu marido, Iñaki Urdangarín. O processo influenciou a abdicação do anterior monarca, Juan Carlos

Angel Luis de la Calle

Angel Luis de la Calle

Correspondente em Madrid

Cristina de Borbón y Grecia (50 anos), filha dos reis eméritos Juan Carlos e Sofia, irmã do monarca reinante em Espanha, Filipe VI, e sexta pessoa na linha de sucessão ao trono, torna-se hoje uma figura histórica, mesmo que não pelos melhores motivos: é a primeira vez que um membro da família do rei comparece perante a Justiça, para responder a acusações graves.

A infanta senta-se no banco dos réus com o marido, Iñaki Urdangarín (47 anos) e outros 16 acusados, na maioria antigos dirigentes da Administração, por alegado envolvimento numa rede empresarial que se apropriou, de forma fraudulenta, ao longo de vários anos, de pelo menos 6,2 milhões de euros, tendo ainda fugido a pagar impostos.

A irmã do Rei não é, de todo, a principal protagonista deste processo, papel que cabe ao seu marido e ao sócio deste último, Diego Torres.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI