Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Contra o sexismo! Contra o racismo! E chefe da polícia demitido

  • 333

PROTESTO. Manifestação em frente à catedral de Colónia: “Contra sexismo! Contra racismo”, as vítimas exigem que se apurem responsabilidades

WOLFGANG RATTAY / REUTERS

Imigrantes e segurança dominam o debate na Alemanha, a propósito do ataque a dezenas de mulheres na noite de passagem de ano na estação central de Colónia, do modo como isso (não) foi noticiado, da (não) resposta das autoridades policiais e da ausência de esclarecimentos satisfatórios sobre o que se passou. Esta sexta-feira foi exonerado o chefe da polícia de Colónia

Cristina Peres

Cristina Peres

Jornalista de Internacional

Passada uma semana sobre o ataque a uma centena de mulheres na estação central de comboios de Colónia não há ainda esclarecimentos oficiais considerados verdadeiramente satisfatórios sobre o que ali se passou ao longo de horas na noite de passagem de ano. Segundo declaração do ministério federal do Interior desta sexta-feira, 18 das 32 pessoas detidas naquela noite são refugiados, suspeitos de crimes como roubo e assalto, ainda que nenhuma suspeita de agressão sexual. São nove argelinos, oito marroquinos, cinco iranianos e quatro sírios. Entre os outros 32 suspeitos contam-se dois cidadãos alemães, um iraquiano, um sérvio e um norte-americano.

Wolfganf Albers, o chefe da polícia de Colónia, foi exonerado das suas funções esta sexta-feira, na sequência das duras críticas por parte de vários sectores da sociedade e do Governo de que vinha a ser alvo desde o início da semana. A informação foi dada pelo tablóide alemão “Bild” e citada pelo site do jornal britânico “The Guardian”, esperando-se confirmação oficial ainda ao final do dia.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI