Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

A vida de fraudes do homem que aumentou um comprimido para a sida de 13,5 para 750 dólares

  • 333

O QUE É QUE EU FIZ? Martin Shkreli aquando da primeira comparência no tribunal federal, esta quinta-feira

reuters

As acusações têm a ver com uma fraude anterior, mas é possível que o ato que levou Martin Shkreli a ser odiado na internet tenha a ver com as suas dívidas pessoais

Luís M. Faria

Jornalista

O Daraprim é um medicamento usado para tratar as infeções ditas parasitas, em especial ligadas à sida, mas também à malária. Para os fins a que se destina, parece que é o mais eficaz no mercado. Cada comprimido custa cerca de um dólar a produzir, e era vendido por 13,50 até setembro. Nessa altura, a companhia que o fabrica foi vendida, e o Daraprim passou a custar 750 dólares por comprimido.

O responsável por esse aumento foi um homem de 32 anos chamado Martin Shkreli. Pelo seu espantoso ato de ganância, e sobretudo pelo modo como o justificou no Twitter, dizendo que tinha de olhar pelos acionistas da Turing Pharmaceuticals e insultando toda a gente que o criticava, tornou-se uma das pessoas mais odiadas na internet. Esta quinta-feira foi preso pelo FBI.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI