Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

“Quando cheguei ao PSD reatei relações com o PCP”

  • 333

marcos borga

Marcelo Rebelo de Sousa conseguiu esta semana o apoio formal de PSD e CDS na corrida presidencial. Ao mesmo tempo, lidera confortável as sondagens. Aqui fica parte da entrevista feita esta semana na Faculdade de Direito e que pode ler na íntegra na edição semanal do Expresso, este sábado

Bernardo Ferrão

Bernardo Ferrão

Subdiretor da SIC

Um Governo apoiado pelo PCP faz-lhe alergia? Nem por isso. Marcelo conta que quando liderou o seu partido as relações com os comunistas estavam cortadas. E ele reatou-as com Carlos Carvalhas.

Vai fazer tudo para segurar o próximo governo?
Farei tudo para evitar crises políticas e empenhar-me-ei em criar consensos de regime e consensos sociais.

Acha possível segurar por muito tempo o PCP e a CGTP?
Olhe, quando eu entrei em funções como líder do PSD, o partido estava de relações cortadas com o PCP há 20 anos e eu reatei-as. Primeiro, houve diligências preparatórias estabelecidas por elementos do PSD que tinham maior facilidade de acesso ao PCP. E depois houve formalmente o reatamento de relações. Naquela altura, eu além de ter um relacionamento institucional francamente bom com o PS no Governo — o que não nos impediu de fazer forte oposição em dois referendos, mas permitiu que fizéssemos uma revisão constitucional — tinha um bom relacionamento com o CDS e com o Partido Comunista.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI