Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Bruxelas analisa programa do PS. E volta a exigir défice abaixo dos 3%

  • 333

epa

Comissão está a seguir de muito perto a situação portuguesa mas não comenta subida de salário mínimo enquanto não receber o esboço orçamental. Meta do défice é que tem de ser cumprida, alertam responsáveis europeus

Enquanto espera por janeiro e pela entrega do plano orçamental português, Bruxelas tem em mãos o programa de governo de mais de duzentas páginas, aprovado na semana passada no Parlamento. A análise do documento está a ser feita. Os técnicos da Comissão estão a olhar especificamente para as propostas destinadas a impulsionar o crescimento económico e para as medidas que possam vir a ter um impacto orçamental significativo.

Do lado do governo de António Costa é conhecida a aposta no crescimento da economia e no aumento do rendimento das famílias para garantir a consolidação das contas públicas e a redução do défice. Uma estratégia que passa pela confiança de que a evolução positiva da economia vai ajudar a equilibrar as contas e de que o aumento dos salários – também da função pública – podem estimular o consumo e contribuir para o aumento da receita.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI