Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

“Até aqui, a Europa agiu como se fosse invulnerável ao caos do mundo”

  • 333

TÁBUA RASA. “Devemos olhar o mundo com olhos novos”

JOSÉ CARLOS CARVALHO

O escritor e ensaísta senegalês Boubacar Boris Diop acredita que é preciso ter audácia pessoal suficiente para contrariar o poder dos media e dos líderes políticos: “Cada ser humano deve assumir o mundo”

Cristina Peres

Cristina Peres

Jornalista de Internacional

Dois dias após os atentados de Paris, Boubacar Boris Diop participou num colóquio na Fundação Gulbenkian sobre Media e Desenvolvimento. Sob o signo da influência dos meios de comunicação na construção da imagem do outro, Diop falou ao Expresso sobre os atentados de Paris. Tinha voado para Lisboa diretamente da capital francesa, onde também se encontrava a 7 de janeiro, por ocasião do ataque ao “Charlie Hebdo”.

Como avalia a cobertura mediática dos atentados de 13 de novembro?
O que mais me impressionou, no 7 de janeiro e no 13 de novembro, foi o contraste radical entre o silêncio da população, que se cruzava nas ruas sem reagir, chocada, e o barulho dos media. Sou também jornalista, sigo os media, leio, reflito e, enquanto observador não francês, vejo que este tipo de acontecimentos aprofunda a clivagem entre a população e o establishment oficial e mediático, que exorta à guerra e ao fim da liberdade dos inimigos da liberdade.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI