Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Que guerra declarou Hollande aos inimigos de França?

  • 333

BAGDADE2004. O contraste das forças internacionais (um soldado norte-americano) com os habitantes da capital iraquiana ocupada

d.r.

Dois dias após os atentados, o Presidente declarou França em guerra. Paris encheu-se de militares e as buscas intensas tolhem o movimento dos suspeitos. Fomos perguntar qual a distância entre “um exercício de retórica política” e uma “declaração de guerra do ponto de vista legal”. Pelo caminho, um general diz-nos como se vence uma “guerra convencional”

Cristina Peres

Cristina Peres

Jornalista de Internacional

Apesar dos ataques de Paris de sexta-feira 13, Barack Obama declarou prontamente ainda a partir de Antalya, a cidade turca que acolheu a décima reunião do G20 durante dois dias, que a estratégia para derrotar o autodenominado Estado Islâmico está a funcionar. O Presidente norte-americano resistia deste modo, e em virtude do alegado sucesso da operação no Médio Oriente, aos apelos para que aumente a força militar empregue nesta causa na região: não haverá botas do terreno, disse.

“França está em guerra”, declarou François Hollande perante uma rara sessão conjunta do Parlamento nesta segunda-feira, secundado pelas declarações repetidas pelo seu primeiro-ministro: “Estamos em guerra contra quem nos ataca”, disse Manuel Valls.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI