Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

O que pensaria Álvaro Cunhal do acordo?

  • 333

rui ochôa

As especulações valem o que valem. Mas o antigo secretário geral do Partido Comunista Português, que nasceu faz hoje 102 anos, já havia tentado a aproximação ao PS

Luís M. Faria

Jornalista

Faz hoje 102 anos que nasceu Álvaro Cunhal. Como teria ele visto o acordo agora assinado entre o PCP e o PS? Tê-lo-ia aceite, ou até desejado, ou seria provável que o repudiasse? O EXPRESSO ouviu algumas pessoas suscetíveis de terem opinião sobre o assunto. Dois são destacados ex-militantes comunistas, o outro um politólogo ligado ao ISCTE.

Os ex-militantes seguiram caminhos diferentes. Zita Seabra saiu do PCP há quase 30 anos e assume hoje uma rejeição liminar do comunismo, tendo criado uma editora (Alêtheia) que publica autores de referência da direita intelectual. Carlos Brito ocupou importantes cargos dirigentes do PCP antes de começar a distanciar-se progressivamente das orientações do comité central, mas só em 2002 se afastou do partido.

O politólogo é André Freire, candidato a deputado pelo Livre/Tempo de Avançar nas últimas eleições. Dos três, só um acha que Cunhal teria rejeitado o acordo.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI