Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

O Governo caiu. A próxima temporada está lançada

  • 333

Marcos Borga

Como nas séries de tv, o último capítulo deste governo Passos-Portas lançou a temporada que se segue: Costa e a esquerda reclamam legitimidade para governar, a coligação vira as costas a um “Governo ilegítimo”. E Passos pressiona Cavaco, frisando que à esquerda só há uma “maioria negativa”

Filipe Santos Costa

Filipe Santos Costa

Jornalista da secção Política

Dizem os argumentistas que não é fácil escrever um último episódio. Sobretudo quando há muitas expectativas em causa. Carlton Cuse, argumentista de “Perdidos”, pôs a coisa nestes termos sobre a forma como arranjaram um final para essa série que deixou uma legião de fanáticos agarrada à tv: “Com ‘Perdidos’, tínhamos a noção exata de que não havia maneira de deixar toda a gente feliz, então decidimos que a única solução viável era que ficássemos nós felizes.”

No drama da vida real em que transformou o segundo Governo de Pedro Passos Coelho, esta terça-feira foi o dia do último episódio. O fim estava marcado desde que PS, BE, PCP e PEV anunciaram que teriam, todos, moções de rejeição do programa de Governo, pondo um ponto final antecipado ao que seria a segunda temporada do Executivo PSD-CDS. E foi um episódio em grande. Apesar do desenlace pré-anunciado, essa previsibilidade cumpriu-se com picos de tensão, discursos inflamados, bancadas a portarem-se como claques e muita eletricidade no ar. O ambiente no Parlamento é de cortar à faca.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI