Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Acordo das esquerdas: às escondidas e sem grande compromisso

  • 333

Jorge Ferreira/PS

Os três acordos bilaterais, entre o PS e comunistas, bloquistas e verdes, foram assinados hoje. Mas em sessões privadas. E moções de censura não fazem parte do entendimento

Cristina Figueiredo

Cristina Figueiredo

Jornalista da secção Política

O dia é histórico para a esquerda portuguesa, mas a assinatura dos acordos que permitem viabilizar o Governo do PS foi feita em sessões privadas e às escondidas dos jornalistas. Socialistas e bloquistas dizem que foram os comunistas a exigir que a cerimónia fosse privada e sem direito a foto. PCP diz que a informação "é absolutamente falsa". O acordo começa assim. E vale a partir de agora.

A sessão parlamentar de hoje começou de manhã cedo, com um batalhão de jornalistas concentrados no corredor da Assembleia onde estão localizados os grupos parlamentares do PS e do PCP. A pergunta sistematicamente feita aos vários assessores parlamentares da esquerda que apareciam à vista era a mesma: "quando e onde é assinado o acordo?". Nenhuma resposta foi dada. Socialistas, comunistas, bloquistas e verdes fizeram um pacto de silêncio para evitar que uma informação tão básica como "onde e quando" era assinado o acordo ficasse no segredo dos protagonistas.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI