Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

100 empresários preocupados com “incerteza política” e com Governo apoiado no BE e PCP

  • 333

CONFIANÇA Peter Villax, presidente da Associação das Empresas Familiares, avisa que sem confiança não há recuperação económica FOTO NUNO BOTELHO

nuno botelho

Uma centena de empresários subscreveram um manifesto no qual mostram a sua preocupação face à atual “incerteza política” e consideram que um Governo suportado pelo Partido Comunista e pelo Bloco de Esquerda seria muito preocupante para a recuperação económica

Este é um manifesto que traduz em grito de revolta a preocupação de 100 empresários pela “incerteza política” e o receio de um governo suportado pelo Bloco de Esquerda (BE) e pelo Partido Comunista Português (PCP). O atual clima de desconfiança leva ao “adiamento de projetos” e “compromete novos investimentos”, afetando a recuperação económica “após os esforços penosos dos últimos quatro anos”.

O manifesto é uma iniciativa da Associação das Empresas Familiares (AEF), mas o que aqui releva é a diversidade de setores e o prestígio e influência dos 100 nomes que o subscrevem.

Empresários como Peter Villax (Hovione), Vasco de Mello (grupo Mello), Pedro Teixeira Duarte (Teixeira Duarte), António Rios Amorim (grupo Amorim) João Pereira Coutinho (grupo SGC), Alexandre Relvas (Logoplaste) ou José Luís Simões (grupo Luís Simões) contam-se entre os que decidiram abandonar a sua zona de conforto e tomar uma clara posição pública face ao pântano político atual, considerando que compromete e ameaça a confiança económica.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI