Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Ex-agente portuguesa da CIA espera que Alemanha abra investigação contra os EUA

  • 333

LISBOA. Uma equipa da Vice News esteve na capital portuguesa para contar a história da antiga agente da CIA condenada em Itália pelo rapto em 2003 de Abu Omar, um suspeito de terrorismo

Sabrina de Sousa revelou num documentário lançado esta terça-feira pela Vice News que uma queixa-crime deu entrada no Ministério Público alemão contra George Tenet, ex-diretor da CIA, e o ex-secretário de Estado da Defesa Donald Rumsfeld por causa do rapto de Abu Omar, antigo imã de Milão. A viver em Lisboa, Sabrina está na eminência de poder ser extraditada para Itália

Micael Pereira

Micael Pereira

Texto

Jornalista

Uma parte foi filmada em Lisboa, onde Sabrina de Sousa está a viver desde o final de abril, e uma parte foi filmada em Milão, onde um antigo imã da mesquita central daquela cidade italiana foi raptado em fevereiro de 2003 por uma equipa especial da CIA com a ajuda de alguns italianos.

Num documentário feito pela cadeia Vice News sobre a história desta ex-agente dos serviços secretos dos EUA de origem goesa e atualmente detentora de dupla nacionalidade, portuguesa e norte-americana, Sabrina de Sousa revelou que deu entrada em julho deste ano uma queixa-crime contra George Tenet, antigo diretor da CIA, e contra o secretário de Estado da Defesa Donald Rumsfeld, por causa do papel que ambos tiveram nesse rapto. Sabrina de Sousa acabou condenada por um tribunal em Itália pelo seu envolvimento no planeamento dessa operação e há vários anos que luta por limpar o seu nome, negando ter participado nessa operação clandestina.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI