Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Despacho acusa ativistas de quererem criar Governo de Salvação Nacional

  • 333

CONTESTAÇÃO. Luaty Beirão, o mais mediático dos 15 ativistas que serão julgados a partir de 16 de novembro

O despacho de pronúncia do Tribunal Provincial de Luanda, a que o Expresso teve acesso, acusa os 15 ativistas angolanos em prisão preventiva de quererem criar um governo de salvação nacional, no qual Luaty Beirão seria Procurador-Geral da República

Os 15 ativistas angolanos que a partir de 16 de novembro vão sentar-se no banco dos réus para cinco sessões de julgamento são acusados de formar “um complô para destituir e substituir, por pessoas da conveniência do grupo, os titulares dos órgãos de soberania do Estado Angolano, mormente o Presidente da República ao qual apelidaram de ditador”.

Segundo o Despacho de Acusação do Tribunal Provincial de Luanda, a que o Expresso teve acesso, os arguidos teriam iniciado um “programa de formação” que incluiria um “seminário de oito semanas com pesquisas, debates e discussão das temáticas abordadas no manual ou brochura do professor universitário Domingos da Cruz, intitulado “Ferramentas para destruir o ditador e evitar nova ditadura - Filosofia Política da Libertação para Angola””.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI