Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Dieta mediterrânica para combater os riscos da carne

  • 333

MENU A alternativa passa por comer mais legumes, frutos, cereais e leguminosas

LUCÍLIA MONTEIRO

Frutas, legumes e cereais são a base de uma alimentação saudável. A dieta mediterrânica, classificada como Património Cultural e Imaterial da Humanidade, é a resposta da Direção Geral de Saúde e dos nutricionistas ao alerta feito pela OMS de que as carnes processadas e as carnes vermelhas são potencialmente cancerígenas

Carla Tomás

Carla Tomás

Texto

Jornalista

Sofia Miguel Rosa

Sofia Miguel Rosa

Infografia

Jornalista infográfica

Não é preciso reinventar a roda para ter na mesa uma alimentação equilibrada. A tabela alimentar seguida pelas autoridades portuguesas, com base na dieta mediterrânica tradicional, é a resposta para quem questiona “o que podemos comer agora”.

“Os frutos, legumes e cereais (pão, arroz e massa) são a base da pirâmide alimentar mediterrânica, segundo a qual as carnes vermelhas devem estar presentes de uma forma moderada e equilibrada”, assegura a bastonária da Ordem dos Nutricionistas, Alexandra Bento. A mesma ideia é transmitida ao Expresso pelo diretor-geral de saúde, Francisco George: “Os riscos da carne vermelha e processada já são conhecidos há muito tempo e a moderação e o equilíbrio são a resposta adaptada aos rendimentos das famílias”.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI