Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Cavaco indigita Passos e critica solução de esquerda

  • 333

marcos borga

Segundo o Presidente, a indigitação de Passos Coelho corresponde à regra de quem ganha as eleições deve formar Governo. Outra alternativa teria piores consequências, diz Cavaco Silva, que apelou diretamente aos deputados - nomeadamente os do PS - para decidirem “em consciência e tendo em conta os superiores interesses nacionais”. O chefe de Estado considerou “inconsistente” a proposta que a esquerda lhe apresentou

Luísa Meireles

Luísa Meireles

Redatora Principal

O Presidente da República indigitou esta quinta-feira Pedro Passos Coelho, como líder do partido mais votado, para formar Governo. Justificou-o considerando que em 40 anos de democracia sempre assim foi, rejeitando qualquer outra alternativa, ao mesmo tempo que o seu apelo aos deputados surge como dirigido diretamente aos representantes do PS.

Apesar de reconhecer que "o Governo formado pela coligação vencedora pode não assegurar inteiramente a estabilidade política de que o país precisa", tal como sempre tinha vindo a pedir, Cavaco Silva afirmou claramente que considera "muito mais graves as consequências financeiras, económicas e sociais de uma alternativa claramente inconsistente sugerida por outras forças políticas".

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI