Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Dívida da eletricidade: aqui mora um consenso político

  • 333

EQUILÍBRIO Sistema elétrico em 2016 deixará de criar novos défices tarifários

JOÃO CARLOS SANTOS

PS e PSD concordam que Portugal tem de baixar a dívida tarifária no sector elétrico. A boa notícia é que em 2016 ela vai cair. Não evitará que a fatura das famílias suba em 2016. Mas já levou a agência Fitch a dar boa nota ao trabalho feito pelo país

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

É um fenómeno multimilionário, que vem pondo às costas do consumidor de energia um peso para muitos incomportável. A dívida tarifária da eletricidade é, há anos, um dos mais sérios problemas na formação dos preços da energia elétrica em Portugal. Mas na sua proposta tarifária para 2016 a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) antecipou um raro desenvolvimento positivo neste capítulo: no próximo ano a dívida tarifária irá cair 373 milhões de euros, sendo a primeira vez em cinco anos que há uma descida.

É essa a dimensão do excedente tarifário que Portugal terá em 2016: as receitas totais resultantes dos preços determinados pela ERSE e do consumo de energia previsto pelo regulador superam em 373 milhões de euros os encargos do sistema elétrico nacional (desde a produção à distribuição, passando pelos custos de política energética). Esse saldo positivo servirá para encolher o volume acumulado de dívida tarifária.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI